Vampiros da energia

(English) (Nederlands)

No outro dia falámos sobre o assunto. Sobre a quantidade de energia que se tem como ser humano. É infinita ou limitada a uma certa quantidade? E porque é que tens mais energia uns dias do que outros. Acontece também que se começa o dia borbulhante e de repente sente-se vazio. 

Suspeito que quase todas as culturas têm algo a dizer sobre isto, pois na China os taoístas nos tempos antigos costumavam dizer que recebes 100.000 respirações à nascença (este é um número fictício pois não me lembro do número correcto). Tens de te contentar com esse número para toda a vida. Assim, diz um taoísta esperto, se correr rápido, a respiração acaba rapidamente. É melhor levar tudo com calma, depois viver mais tempo. Eu gosto do Taoísmo porque é tão pragmático, com humor e claro.  

No hinduísmo, diz-se que recebes uma dose diária de energia que é melhor usar com cuidado. Afinal de contas, quem no final do dia quer cair exausto no sofá?

No Ocidente tão ‘civilizado’, pensa-se o contrário, nomeadamente que a nossa energia é ilimitada e podemos fazer o que quisermos com ela. Dormir não é necessário, estar ligado no dia todo é. Isto também é evidente na mentalidade de rastilho curto, burn-outs, doenças crónicas e mais dessa miséria. 

Na minha vida, aprendi, através de tentativas e erros, a estar atento à minha dose diária de energia. Costumava estar ligado todo o dia. Agora, sempre que me despacho – o que raramente acontece – tenho sempre de pensar nos taoistas e não consigo suprimir uma risa. A propósito, não posso deixar de pensar que a energia é renovada de dia para dia e que os hindus estão certos. 

A propósito, não consomes apenas o teu próprio a tua energia diário, é ajudado por outras pessoas a quem eu chamo vampiros da energia. Que vivem da sua energia. Conheces-os? Basta verificar se tens algum à tua volta. O que também consome energia são coisas, coisas materiais, para não mencionar as experiências emocionais não resolvidas. Estes sentam-se no teu subconsciente, na tua cabeça e no teu corpo. 

A minha conclusão é que pode estar a efervescer com energia todo o dia se conseguir continuar a respirar num ritmo calmo em tudo o que fazes, ter reconhecido os teus vampiros energéticos e mantê-los longe de ti, ter ou perseguir o menor número possível de coisas materiais e, acima de tudo, ter resolvido todas as porcarias não resolvidas do passado. Portanto, há trabalho para fazer, para todos e deixe que o ritmo da tua respiração seja a tua campainha de alarme.

Publicado por

Liesbeth Steur

In de bergen van de Serra de São Mamede in Portugal op de grens met Spanje woon ik aan de voet van vestingstadje Marvão. Ik schrijf en de natuur is mijn klankbord, de Melkweg mijn uitzicht en de stilte het meest indringende geluid.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: