(Nederlands) (English)

Boa Páscoa, Happy Easter, Vrolijke Pasen

PRIMEIRA AULA EM 2021: Domingo 11 de Abril 2021

Abril de 2021 marca um novo começo para mim, após um ano de desligamento da vida considerada normal até março de 2020. Às vezes era fácil e muitas vezes não. O caminho para dentro é simplesmente mais difícil do que o para fora. Mas se não há mais fora, a única opção é viajar para dentro. Já fiz essa jornada antes e, a cada vez, ela me traz novas percepções sobre meu próprio funcionamento; em como e por que faço as coisas da maneira que as faço. Agora estou pronto para viajar novamente para fora de uma nova maneira e espero que tu também. Eu tenho duas perguntas para ti e entretanto te dou minhas próprias respostas a essas perguntas, assim saberás o porquê de Ar Livre 2021.

Como está o teu corpo físico?

Não tens que responder imediatamente. Levei muito tempo antes que pudesse nomeá-lo. A partir desse momento muita coisa ficou clara para mim e a solução apareceu passo a passo. Isso foi surpreendente. Bem, meu corpo se fez sentir. Alguém me disse que tem a ver com minha idade. Que tenho que aceitar isso. É verdade que nós, humanos, envelhecemos e isso não significa que nossos corpos tenham que sofrer. O meu primeiro desconforto começou um mês depois de fechar o meu estúdio há um ano. Foi uma leve dor muscular no meu braço direito. Não tinha feito nada estranho, exceto ter parado de fazer yoga porque uma pausa de três meses para descansar de tudo que normalmente faço parecia uma experiência interessante. Tendo a ignorar dores e desconforto físico. Fiz isso agora, mas não foi embora, apenas se expandiu. Por exemplo, de repente senti as ligações em volta das ancas. Cada vez recebia sinais de diferentes partes do meu corpo. Um dia mais incómodo que o outro. Já passeei muito (ai, o meu joelho), trabalhei no jardim (ai, as minhas costas) e sentei na minha escrivaninha para escrever (ai, o meu pescoço) o livro sobre a família. Aconcelhado por alguém, preguicei e não fiz nada (para ficar mal-humorado) e, entretanto, fui capaz de me concentrar cada vez menos. Ou nunca fui realmente capaz de focar numa maneira normal?

Consegues te concentrar bem?

Bem, achei que nunca fui bom nisso. Consigo fazer alto trabalho e trabalhar extremamente concentrado, mas não com uma postura relaxada, como percebi neste ano Corona. Sob pressão, com um prazo e muito estresse, estou bem, mas sem aquela pressão externa o meu pensamento de repente se desviou em todas as direções. Demorei um pouco para me dar conta disso. A partir dessa percepção metei mãos à obra, porque sim, quero me livrar desses desconfortos físicos que não pertencem ao envelhecimento e que maravilha seria se pudesse me concentrar em um projeto em completo relaxamento?

Pensar e sentir

Antes de sentir dor física ou uma emoção no teu corpo, houve um pensamento que tomou como verdade na tua mente subconsciente. Se esse pensamento está em equilíbrio com tua alma (aquilo que faz de ti um ser humano vivo), então nada está errado, mas se esse pensamento vem de querer atender às demandas do mundo exterior, então o teu corpo deixará te saber com o tempo. Por exemplo, quando criança, aprendeste a estar pronto a ajudar a outra pessoa e a certificar-se de que ele ou ela vai bem. Diga, o outro primeiro e depois tu. Ao longo da tua vida, para cumprir esse requisito, aprendeste a ignorar os teus próprios desejos e sentimentos. Fizestes isso inconscientemente, caso contrário, não poderia sustentar esse comportamento de ignorar a ti mesmo. Se fizer isso por tempo suficiente na sua vida, então em algum ponto o teu corpo espelhará a dor da alma que estás sofrendo e a paralisação da Corona em 2020 acelerou esse processo. É por isso que ouço tantas queixas como esta e eu também sofro com elas. O exemplo que dei é arbitrário, mas também pode ter outra causa. É importante saber que se trata de suprimir sentimentos inconscientemente. E não precisas nomear exatamente quais são esses sentimentos, descobrirás automaticamente, sem palavras. Nomear é criar uma nova história na qual tu ainda continuas sentir te uma espécie de vítima. Acho que pode ser feito de forma diferente.

Ar livre 2021

O objetivo do Ar livre 2021 é que, ao longo prazo, possas deslizar com o fluxo da vida sem resistência. O meio é teu corpo, porque tu és o teu corpo. Não é uma entidade separada. Tu és cada célula, molécula e átomo e eles estão permeados pelo espírito, a tua alma e todos os teus pensamentos. Pense nisso como energias que permeiam tudo. Em ti e longe no universo. Nós, humanos, estamos tão profundamente conectados uns aos outros que estarmos juntos e praticarmos juntos pode ter um efeito exponencial.

Domingo de manhã

A aparência das manhãs de domingo depende de como a natureza se sente e de como nos sentimos como um grupo. Na verdade, criei uma forma de maximizar a consciência.

Eu te pergunto: como te sentes hoje? Tu fechas os olhos e ficas quieto com essa pergunta.

Depois vamos mexer o corpo, fazemos yoga simples. Não importa quanto desconforto sintas ou quão jovem ou velho sejas, mude-te comigo. Sinta, experimente, ame o teu corpo. Pergunte a ti mesmo o que estás a sentir. Fique com isso. Não invente respostas. Basta fazer a pergunta, massageá-la com a tua respiração e sentir cada vez mais fundo.

No relaxamento profundo que segue, a atenção devotada a ti mesmo pode provocar que o primeiro pensamento inconsciente apareça na tua consciência. Pode te surpreender, pode te comover. Seja o que for, diga adeus a esse pensamento e respire em gratidão. Deslize com o fluxo da vida e descobrirás que o desconforto desaparece com o tempo.

Concluímos com chá e algo doce e quem sabe uma conversa.

Onde: Quinta os Chões, Pasmal, Ponte Velha (diga-me se necessitar de direcções).

Quando: Domingos sem chuva das 10h00 às 11h30. 1ª aula: 11 de Abril 2021.

Traga consigo: tapete de ioga, cobertor, travesseiro, roupas quentes ou frias. Verifique a previsão do tempo.

Doação: € 5 por domingo